Acácio Lino

Acácio Lino de Magalhães, nome completo do pintor contemporâneo, nascido em 1878, na Casa da Pedreira, freguesia de Travanca e falecido em 1956. Foi o sétimo descendente do casal Rodrigo de Magalhães e Maria do Carmo, proprietários abastados, que, após ele, ainda viriam a aumentar a família com mais cinco irmãos.

Estudou na Academia Portuense de Belas Artes onde viria a lecionar Desenho Histórico. Acabado o curso, foi, de seguida, admitido como bolseiro do Estado. Parte para a “cidade-luz” para um convívio de vários anos com grandes nomes da pintura, escultura, arquitetura, medicina e política.

Foi premiado com medalha de honra em pintura pela Sociedade Nacional de Belas-Artes em 1927, 1940 e 1941 e distinguido com medalha da Cidade do Porto.

Pintor ligado ao ensino académico, desenvolveu parte substancial da sua obra, à parte de figuras e cenas de caráter rústico, nas áreas da pintura e história.

No vasto rol das suas pinturas importa referir como exemplos, “Visão de epopeia”, 1940, “Orgulho de raça”, inspirado numa cena da peça “Leonor Teles”, de Marcelino de Mesquita e “O grande Desvairo”, cena do drama de amor e morte de D. Pedro I e D. Inês de Castro.

Atualmente, encontra-se em fase de constituição uma Fundação em nome de Acácio Lino.