Alexandre Pinheiro Torres

Filho de João Maria Pinheiro Torres e de Margarida Francisco da Silva Pinheiro Torres, Alexandre Pinheiro Torres nasceu na freguesia de São Gonçalo, concelho de Amarante, a 27 de dezembro de 1923. Bacharel em Ciências Fisico-Químicas pela Universidade do Porto e licenciado em Ciências Histórico-Filosóficas pela de Coimbra, cedo se destacou como intelectual avesso à ditadura de Salazar.

Seria, porém, na década de 60 que começaria a distinguir-se como ensaísta e, sobretudo, como crítico, tornando-se famosa a sua coluna no Diário de Lisboa.

Em 1965 é nomeado membro do Júri do Grande Prémio de Ficção atribuído pela Sociedade Portuguesa de Escritores e propõe a atribuição de tal prémio ao livro Luanda, de Luandino Vieira, que à data estava preso no Tarrafal, acusado de terrorismo. A proposta colheu votos favoráveis do Júri, facto que conduziu à prisão do proponente e de outros quatro elementos do júri. A partir dessa data passa a ser ainda mais perseguido pelo regime salazarista.

Nesse ano recebe vários convites para ir dar aulas no estrangeiro. Acaba por aceitar o da Universidade de Cardiff, no País de Gales. Mais tarde veio a tornar-se catedrático de Literatura Portuguesa em Universidades inglesas, só voltando a Portugal de passagem ou em férias.

Durante a sua vida foi distinguido com vários prémios dos quais se destacam: Prémio de Poesia da Associação Portuguesa de Escritores; Prémio de Ensaio Jorge de Sena da Associação de Escritores e Prémio de Ensaio Ruy Belo. Foi eleito membro da Academia Maranhense de Letras de São Luís do Maranhão, Brasil, e recebeu ainda o título de Cidadão Honorário de São Tomé e Príncipe.

Colaborou nas melhores revistas de há 40 anos: a Seara Nova, a Gazeta Musical e de Todas as Artes, O Jornal de Letras e Artes, entre outras.
Alguma Bibliografia

Poesia

"Novo Génesis", 1950
"A Voz Recuperada", 1953
"A Terra do Meu Pai", 1972
"A Flor Evaporada", 1984

Ensaio

"O Mundo em Equação", 1967
"O Neorrealismo Literário Português", 1977
"Ensaios Escolhidos I", 1989
"Ensaios Escolhidos II", 1990

Romance

"A Nau de Quixibá", 1977
"Espingardas e Música Clássica", 1987
"O Adeus às Virgens", 1992
"A Quarta Invasão Francesa", 1995
"Amor, Só Amor, Tudo Amor", 1999