Ponte do Arquinho

Construção que aponta para o século XIII, foi posta a descoberto na sequência dos trabalhos arqueológicos efetuados, no âmbito do arranjo urbanístico do Largo Conselheiro António Cândido e Rua António Carneiro. Revestindo-se de uma importância histórico-patrimonial inegável, esta ponte de granito, com um arco de volta perfeita, que atravessava a Ribeira de Padronelo, tem a designação que deu nome ao Largo: Arquinho.

O crescimento da malha urbana pressionou a construção de casas e novos arruamentos que cobriram a velha ponte medieval. Sabe-se ainda que esta ponte demarcava as terras dos concelhos de Gouveia de Riba-Tâmega com os de Gestaço, existindo ainda dois pelourinhos, um em cada lado da ponte, correspondentes aos respetivos concelhos, extintos e agregados ao de Amarante em 1836.