Termas de Amarante

19 de janeiro de 2019 marca a abertura ao público das Termas de Amarante.

As Termas de Amarante irão funcionar de segunda a domingo, entre as 9h00 e as 20h00, e terão capacidade de atendimento diário para cerca de 60 pessoas em tratamentos das vias respiratórias e 50 em balneoterapia.

Desde 13 de agosto de 2018, por do Despacho n.º 7733/2018, da Direção Geral de Saúde, estão reconhecidas as indicações terapêuticas para doenças do aparelho respiratório (Rinites alérgicas, sinusites, laringites, asma brônquica e alérgica e DPOC) - doenças reumáticas e músculo-esqueléticas (Sequelas de traumatismos osteoarticulares, osteoartroses, reumatismos inflamatórios e abarticulares, entorses e sequelas de fraturas).

Recorde-se que a primeira grande referência histórica às águas minero-medicinais de Amarante surge no Aquilégio Medicinal de Francisco da Fonseca Henriques, em 1726. Em 1895 é atribuído o primeiro alvará de concessão de termalismo em Amarante, tendo passado para a Câmara em 1968. Em 2013, o Presidente da Câmara Municipal de Amarante, José Luís Gaspar, avança com o projeto para a construção das Termas. Em 30 de setembro de 2016 é lançada a primeira pedra da obra agora inaugurada.

 Consulte abaixo a tabela de preços.